Notícias
Solsef
Às quartas refletimos: A água

A água é um recurso vital, desempenhando um papel central na sobrevivência humana e sustentando ecossistemas prósperos. É também indissociável do próprio sistema produtivo e bem-estar humano, sendo essencial na produção de energia e alimentos e suportando muitas outras indústrias. Diariamente, é utilizada para a hidratação, higiene pessoal, preparação de refeições e do lar.


Para além do abastecimento de água, os ecossistemas aquáticos como os rios, lagos e mares, oferecem bens e serviços fundamentais (designados por serviços de ecossistema) como peixe, oportunidades de recreação e têm muitas vezes associados valores sociais, culturais e espirituais. Nas zonas rurais dos países em desenvolvimento, é comum as populações percorrerem largas distâncias até ao rio para abastecimento de água e para lavar a roupa, mas também para socializar, sendo o rio parte integrante da base social destas comunidades.


A própria serenidade e conexão com a natureza que estes espaços naturais oferecem são também, em si mesmos, importantes serviços que os ecossistemas aquáticos oferecem.


Mas a água é também uma questão de direitos, sendo o acesso a água segura e acessível um direito reconhecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas através da Resolução A/RES/64/292 (de 28 de Julho de 2010). O acesso a uma fonte de água segura remete diretamente para a própria dignidade humana, tratando aspetos fundamentais como a higiene e saúde humanas.


O desafio


As mudanças climáticas, em particular, o aumento da temperatura, a variabilidade da precipitação e o previsível aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos, aliados ao crescimento populacional e urbano, entre outros, colocam os recursos hídricos sobre uma pressão acrescida.


As quartas refletimos - Água

Um poço de água numa horta comunitária de Contuboel (Guiné-Bissau)


Atualmente, cerca de metade (51%) da população global vive em áreas com potencial de escassez severa de água, o que pode aumentar para cerca de 4,8–5,7 mil milhões em 2050 (57%-58%).


Assegurar que a população terá acesso a água segura, atenuando o desequilíbrio entre a procura e a oferta, constitui, assim, um desafio para os serviços de abastecimento de água a nível global, mas em particular para os países mais afetados por estes fatores de mudança (as projeções apontam para que a grande maioria da população afetada, cerca de 69%, viva no continente asiático).


Neste contexto, são necessárias estratégias para diversificar as opções de fontes de água e assegurar uma melhor gestão dos recursos hídricos. Estas estratégias começam já a incluir a reutilização de águas residuais, permitindo a recuperação de água, mas também de nutrientes e energia, apoiando práticas de irrigação já em alguns países. Ao mesmo tempo, soluções de gestão integrada, baseadas na incorporação de considerações sociais, económicas e ambientais, contribuem para a criação de instrumentos económicos e políticos que melhoram a gestão deste recurso vital.


Neste sentido, o reconhecimento dos variados valores e significados da água para os diversos intervenientes é fundamental para a gestão sustentável deste recurso.

 

Celebrar a água


Focando-se precisamente na identificação do que a água representa para cada um, e à medida que o Dia Mundial da Água se aproxima (22 de março de 2021), a ONU convida a que partilhemos as nossas histórias e pensamentos em torno deste recurso através do #water2me. Quem se recordar do projeto "Janela aos ODS” que a Solsef dinamizou durante o primeiro confinamento, entre abril e junho de 2020, talvez já tenha tido oportunidade de refletir sobre este tema, quando foi lançado o debate sobre o ODS 6 - Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos com base no documentário Flow - For the love of water.

 

Efetivamente, a água tem uma posição tão central e transversal nas nossas vidas que nem sempre nos lembramos que há tantas formas, atividades e projetos que podem fazer a diferença na distribuição, qualidade, utilização e poupança de água. A Sol sem Fronteiras já contribuiu com a criação de poços de água, por exemplo, em Itoculo – pode ler mais aqui– mas também, por outro lado, com o reforço e equipamento do curso técnico de canalização da Escola Vocacional de Bissorã, na Guiné-Bissau, no âmbito do projeto "Capacitando Futuro” – como pode ver aqui. Este é um tema tão incontornável que até na loja solidária pode encontrar uma caneca que retrata bem a vida em torno deste recurso.

 

Fica atento às nossas redes sociais em março, onde publicaremos conteúdos sobre este bem essencial, e entra também na discussão ao partilhar a tua opinião, reflexão ou sugestão com a hashtag #water2me.

O Sol nasce para todos
Organização Não Governamental para o Desenvolvimento
Facebook Youtube Instagram LinkedIn
Copyright 2021 Sol Sem Fronteiras Todos os direitos reservados
Design by: www.mediaminds.pt