Notícias
Solsef
Às quartas refletimos: Atuação das mulheres na sociedade
Ana Faria é economista do ambiente e, nos últimos tempos, tem estado interessada em questões relacionadas com a Cooperação e a relação das comunidades nos países em desenvolvimento com os recursos naturais. Nesse sentido, a Ana Juntou-se à Solsef, para, nos próximos tempos, escrever esta rúbrica que agora estás prestes a ler: "Às quartas refletimos". Nela está a falar sobre este e outros temas. Continua a ler!

Atuação das mulheres na sociedade


No passado dia 8 de março, celebrámos o Dia Internacional da Mulher, tradicionalmente marcado pela reflexão global sobre os avanços realizados e pelo apelo à ação pela participação plena e igualitária das mulheres em todas os domínios da sociedade, lembrando que, por todo o mundo, as mulheres ainda se encontram sub-representadas em vários sectores.


Mas este é também um dia de celebração, para reconhecer o papel das mulheres na sociedade e comemorar as suas conquistas, determinação e atuação social.


Sendo várias as diferenças sociais e culturais, também a participação das mulheres varia um pouco por todo o mundo, de região para região, de país para país e de comunidade para comunidade. A centralidade das mulheres nas esferas públicas e privadas é, ainda assim, uma constante, ultrapassando diferenças de estatuto e de direitos.


A liderança das mulheres nos fóruns sociais e políticos envolve diretamente a defesa de causas sociais, ambientais, climáticas e humanitárias, acompanhando projetos e políticas relacionadas com as mudanças climáticas, igualdade de género, acesso a serviços públicos essenciais como a água e saneamento, entre outros.


É também amplamente reconhecido o retorno do investimento em projetos liderados por mulheres, estando variados programas de assistência económica voltados para as mulheres em países em desenvolvimento. As mulheres são mais propensas a canalizar o investimento em torno da família e, em particular, dos seus filhos, investindo na sua alimentação, nutrição e educação, contribuindo diretamente para o bem-estar das crianças e, de forma mais alargada, para o desenvolvimento do capital humano da sociedade que integram (fonte).

 

Efetivamente, nas comunidades dos países em desenvolvimento encontramos mulheres com um papel de suporte fundamental para o bem-estar familiar, assumindo o cuidado das crianças, a recolha de água e de recursos naturais utilizados na confeção de alimentos, iluminação e geração de rendimento suplementar, num testamento de resiliência que a Solsef tem vindo a acompanhar através da sua atuação.


 

Jovem de Contuboel, na Guiné-Bissau, a recolher água no poço comunitário


As mulheres que se cruzam connosco


O Dia Internacional da Mulher oferece-nos ainda a possibilidade de revisitar as histórias de vida das extraordinárias mulheres que se têm cruzado com os participantes dos projetos de voluntariado internacional da Solsef.


Assim, relembramos hoje a gargalhada contagiante da Arlete, a abertura cultural e religiosa e trabalho incansável da Djala, o empenho da Sábado na melhoria do sistema educativo na Guiné-Bissau através da sua formação contínua e disponibilidade para "pôr mãos à obra”, o apoio da Cadi no avanço do conhecimento sobre a medicina natural tradicional, o investimento no trabalho social da Natividad, entre outras mulheres cujas características são verdadeiramente um exemplo! Lê as suas histórias aqui.


Na Solsef, seguimos inspirados pelos exemplos destas mulheres e a promover a igualdade de direitos e oportunidades entre mulheres e homens nos países em desenvolvimento em que atuamos, seguindo os princípios delineados no nosso Plano Institucional para a Igualdade de Género.


Ana Faria


O Sol nasce para todos
Organização Não Governamental para o Desenvolvimento
Facebook Youtube Instagram LinkedIn
Copyright 2021 Sol Sem Fronteiras Todos os direitos reservados
Design by: www.mediaminds.pt