Notícias
Solsef
Historia de vida: Bacari
Conhecemos o Bacari numa visita à pequena vila de Contuboel, no interior da Guiné-Bissau, onde divide a maior parte do seu tempo entre duas grandes ocupações. Por um lado, o Bacari vai todos os dias ao Centro Educacional Irmã Valdelícia, onde está a estudar na 9ª classe. Um labor que consegue conciliar com o trabalho, após o horário escolar, no seu atelier de costura. 


O jovem alfaiate Bacari no seu atelier de Contuboel (Guiné-Bissau)
O jovem alfaiate Bacari no seu atelier de Contubel, na Guiné-Bissau

Este jovem de sorriso perene, apesar do esforço que significa trabalhar e estudar ao mesmo tempo, tem orgulho no seu trabalho, pois ser alfaiate na Guiné-Bissau é preservar um conhecimento tradicional, baseado, muitas vezes, apenas na oralidade e na transmissão de sabedoria entre gerações.

Tal como aconteceu com o Bacari, os alfaiates da Guiné-Bissau aprendem o ofício desde muito jovens, trabalhando com os tecidos das diferentes etnias e as práticas tradicionais e colaborando, desta forma, com a preservação da identidade guineense. Além disso, os seus pequenos atelieres ainda contribuem para a economia local, mas desde a ótica da sustentabilidade. O ritmo de produção é lento, com tecidos muitas vezes locais e muitas vezes reciclados, o que resulta na redução do impacto negativo que a indústria da moda tem sobre o ambiente

Do pequeno atelier do Bacari, situado na rua principal de Contuboel, saem peças de uma grande qualidade que irão fazer parte da história das pessoas que as levam e, com isso, também da identidade de um povo. Ficamos muito felizes de ter conhecido o Bacari, cuja capacidade de trabalho é um grande exemplo. Obrigada!
O Sol nasce para todos
Organização Não Governamental para o Desenvolvimento
Facebook Youtube Instagram LinkedIn
Copyright 2021 Sol Sem Fronteiras Todos os direitos reservados
Design by: www.mediaminds.pt