Notícias
Solsef
História de vida: Bento Velige

Bento Velige



 


O senhor Bento Velige é um dos papás mais velhos da missão de Itoculo. Não dá para saber ao certo a idade que tem, mas a sua cabeça quase cheia de cabelos brancos (e algumas partes sem cabelo nenhum) e as muitas rugas são um feito considerável num país onde a esperança média de vida, para os homens, não vai além dos quarenta e poucos… Ele ainda é do tempo em que os leões povoavam aquele território e faziam estragos… a sua avó foi morta por um desses felinos. Conta ele que o leão a apanhou enquanto todos, tendo-se refugiado em suas casas, assistiam aterrorizados ao sucedido incapazes de a defender...


 

Não admira, pois, que os missionários o consultem sempre que é preciso esclarecer algum pormenor da história das comunidades cristãs ou quando é necessário um conselho que só alguém com mais experiência sabe dar. Quando os espiritanos chegaram a Itoculo com o intuito de assentar a primeira pedra da missão, em 2004, já ele era reconhecido e apresentado pelos cristãos como um mais velho que podia ajudar a encontrar as melhores soluções para o novo projecto missionário.


 

Antes de construir o que quer que fosse, era preciso garantir que haveria água, e água com abundância para abastecer as obras em que a Igreja missionária geralmente se envolve. Foi contratada a melhor empresa de furos artesianos da capital provincial, Nampula, para fazer a prospeção e para abrir o furo. Num terreno bastante vasto foram detetados apenas dois lugares de onde, afiançavam os técnicos, infalivelmente sairia o tão precioso líquido. Iniciaram-se os trabalhos de perfuração, mas as previsões revelaram-se erradas e a quantidade de água conseguida era insuficiente.


 

É aqui que o papá Bento entra em cena. De maneira muito discreta falou aos missionários de um lugar, no mesmo terreno, onde o tipo de vegetação indiciava presença de água! Mesmo sem muita esperança e com muito cepticismo, os missionários concordaram em mobilizar trabalhadores para, ao longo de vários dias abrir caminho para as máquinas chegarem ao local indicado. E foi assim que se conseguiu o 3º furo com maior caudal de toda a província de Nampula até aquela data.


 

A missão de Itoculo tem hoje o centro de pastoral e formação que aloja centenas de animadores todos os anos, uma biblioteca com lavabos e sanitário próprios para uso dos utentes, um lar de estudantes com capacidade para mais de 50 rapazes, e ainda a residência dos voluntários leigos e a dos missionários espiritanos. Tudo abastecido pelo furo "do papá Bento”.


 

Será preciso outro furo para evitar que este primeiro seja usado até à exaustão ou que, nalguma falha técnica ou noutro tipo de precalço, a missão fique sem água. Esperemos que o papá Bento ainda esteja apto a dar o seu conselho logo que começarem a procurar o melhor local de perfuração.

 

O Sol nasce para todos
Organização Não Governamental para o Desenvolvimento
Facebook Youtube Instagram LinkedIn
Copyright 2021 Sol Sem Fronteiras Todos os direitos reservados
Design by: www.mediaminds.pt