Notícias
Solsef
História de Vida: Irmã Madalena

Maria Madalena Barbosa Vieira nasceu a 30 de Março de 1935 em Oldrões, Penafiel.


Entrou na Congregação das Irmãs Missionárias do Espírito Santo aos 25 anos, em Braga, e fez os primeiros votos nessa cidade em 1963. Nos primeiros três anos esteve em Alvarães e Braga, trabalhando no Jardim Infantil e na formação das aspirantes.


A primeira missão fora de Portugal foi Cabo Verde, para onde partiu em 1966. Chegou à Ilha de Santiago numa altura na que havia muito poucas infraestruturas, mas ainda assim apostou na educação e ajudou as crianças e jovens a irem à escola. Além disso, também fez parte do Secretariado da Catequese e acompanhou as aspirantes.


Voltou para Portugal em 1970 para participar na Equipa de Animação Missionária com os Espiritanos, e na inter congregacional com as O.M.P. Durante esta época, a Irmã Madalena percorreu o norte do pais para partilhar a sua experiência missionária e para ajudar a animar as vocações. 


Já em 1997, a Irmã Madalena passaria a coordenar a comunidade de Braga.


Não seria até 1981 que partiria para Angola, para Lubango, na altura na que decorria uma cruel guerra civil. Ali, a Irmã, fiel ao seu compromisso com a Educação, trabalharia na criação da Escola Arquidiocesana, que chegou a ter 1400 alunos, da 2ª à 6ª classe, e que depois seria ampliada para albergar a 7ª e 8ª classe. Mais tarde, ainda participou no arranque do Instituto de Ciências Religiosas de Angola, para acolher alunos até à 12ª classe. Fora disso, também exerceria várias funções: o Secretariado da Catequese, o trabalho na Comissão de Obras e Bens, a participação nas O.M.P. e no Centro Missionário, etc. Já em Luanda, assumiu as funções de Superiora de Angola e da comunidade de USMIRFA.


Em 2004 regressou a a Lisboa, onde se tornou responsável do centro de distribuição do Banco Alimentar para 120 famílias, na comunidade de Alcântara. Além disso ainda trabalhou na Animação Missionária.


Em 2009 foi chamada a partir novamente, nessa altura para a Guiné-Bissau. Mais concretamente para Betenta, onde, mais uma vez, encorajou-se para reforçar o sistema educativo da região. Numerosos apoios que vieram a melhorar as infraestruturas foram coordenados pela Irmã Madalena, entre os quais o da Sol sem Fronteiras. Lado a lado com a Irmã, e graças ao generoso apoio de tantos amigos, sócios e doadores, desenvolvemos na região o projeto Edificando Educação, para reforçar as infraestruturas e o currículo pedagógico das Escolas Primárias de Bariepinde, Batau, Bajob e Mata de Ucó. Este projeto decorreu em parceria com as Irmãs Missionárias do Espírito Santo e contou com o cofinanciamento do Instituto Camões, I.P.




A irmã durante uma das formações do projeto Edificando Educação


A irmã regressou para Portugal em 2018, mas aos seus 85 anos continua com muita energia e muita vontade de ajudar ao próximo. Atualmente trabalha como voluntária no CEPAC, em Lisboa.


Queremos muito agradecer o trabalho da Irmã Madalena, cuja trajectoria é um claro exemplo do que significa ser missionária. Obrigada por toda uma vida de missão e por ajudar a Fazer o Sol Nascer para Todos.

O Sol nasce para todos
Organização Não Governamental para o Desenvolvimento
Facebook Youtube Instagram LinkedIn
Copyright 2020 Sol Sem Fronteiras Todos os direitos reservados
Design by: www.mediaminds.pt