Notícias
Solsef
Ver Itoculo crescer...

Quando em 2007 começámos a vender postais, nunca imaginei as proporções que este projeto teria na vida destas meninas e na comunidade de Itoculo, na província de Nampula, Moçambique.

 

O Lar Educação na Esperança (hoje Lar Eugénie Caps de Itoculo), cofinanciado pelo IPAD- Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, foi dos primeiros projetos que vi nascer e crescer dentro da SOLSEF. Ainda adolescente lembro-me do quão sensibilizada fiquei pela causa em questão. Dar a oportunidade de 50 meninas poderem continuar a estudar num ambiente familiar, sem percorrer centenas de quilómetros todos os dias, sem ter que pernoitar em casas abandonadas e expostas aos perigos. O projeto tronou-se real em 2010 e em 2013 o Senhor chamou-me a mim e mais 10 corajosos a aprender ainda mais com a Missão Espiritana de Ioculo (Ponte 2013 – Escuta Quem te Chama a Servir).

       

Nesta altura outras necessidades tinham sido encontradas: o apoio que a pequena biblioteca da missão prestava tornava-se pouco perante as necessidades desta comunidade e daí nasce o projeto Aprender para Desenvolver. Chegar à terra vermelha de sorrisos espontâneos, ser recebidos com cânticos de alegria e perceber que naquele momento 50 meninas estavam felizes, alimentadas, estudavam e trabalhavam a terra como uma comunidade, frequentavam a igreja e aprendiam outros trabalhos para poderem tornar a sua casa autossustentável… Foi uma bênção muito grande!


Também os rapazes desta comunidade se integravam cada vez mais nesta dinâmica missionária, queriam aprender mais, viver mais, crescer mais.

A melhor parte de ver o desenvolvimento da comunidade é que quanto mais esta evolui mais necessidade tem de novos equipamentos, novos projetos e novas infraestruturas.

 

Aliados aos dois projetos atrás mencionados permanece então ainda mais vincada a necessidade de criar um lar para apoiar os rapazes. O projeto Juntos na Aprendizagem vem assim como a "cereja no topo do bolo” e congrega o Lar Eugénie Caps, a Biblioteca, sala de informática e sala de apoio ao estudo e um lar de rapazes, permitindo que cerca de 100 crianças e jovens possam estudar num ambiente saudável, apoiando ainda toda a comunidade escolar de Itoculo, ajudando ao desenvolvimento de cada jovem. Hoje, o lar de rapazes, Lar Daniel Brottier, já dá os primeiros passos.

 

Tal como no Lar de meninas, além de estudarem, os rapazes tratam da casa, da maxamba e cada um deles planta uma árvore de fruto e cuida da mesma. Uma vivência em comunidade, promovendo a ajuda ao próximo, a responsabilização de cada um perante o seu semelhante e si mesmo, desenvolvendo rapazes capazes de trabalhar na maxamba e fora dela.

 

É fantástico perceber, 10 anos depois da venda do meu primeiro postal, o quanto esta comunidade se desenvolveu e cresceu. Este desenvolvimento, focado sobretudo na educação, traz frutos em outras áreas como a saúde, a cidadania, a promoção da igualdade de género. Pensamos que a nossa gota de água não fará a diferença, mas o certo é que esta mesma gota é o que permite encher o copo.

 

A mim resta-me agradecer a todos e todas que diariamente permitem que esta comunidade cresça cada vez mais, a todos os grupos e todas as comunidades que ajudaram e ajudam estes projetos.

Juntos conseguimos mesmo fazer o Sol nascer para todos.

Rita Cardoso Lopes, JSF Barreiro

Vice-Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Sol sem Fronteiras


   - Atualmente, o Lar Beato Daniel Brottier está equipado quase na totalidade, e são já bastantes os rapazes que lá vivem e estudam. Tudo isto foi possível com a contribuição de todos os que participaram na campanha Presentes sem Fronteiras de 2016, como a Delta Cafés, a quem muito agradecemos. Na galeria pode encontrar as fotografias de como está agora (2017) o lar de rapazes de Itoculo.


O Sol nasce para todos
Organização Não Governamental para o Desenvolvimento
Facebook Youtube Instagram LinkedIn
Copyright 2021 Sol Sem Fronteiras Todos os direitos reservados
Design by: www.mediaminds.pt