Sócio
Notícias
Solsef
Conhece os voluntários do Projeto Aprender Vivendo 2019

A Escola Secundária de Peniche, o Agrupamento de Escolas de Peniche e mais o Agrupamento de Escolas de Atouguia da Baleia juntam-se, uma vez mais, à Solsef para em parceria desenvolverem o projeto de voluntariado internacional "Aprender Vivendo”. Este projeto, que decorre cada 3 anos, vai levar até Contuboel, na Guiné-Bissau, a 8 voluntários que irão partilhar conhecimentos com a comunidade local.




 

 

"Olá, sou a Alicia Santos, tenho 18 anos, sou aluna de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) na Escola Secundária de Peniche e estou a caminho para a Guiné-Bissau. Desde pequena que sempre quis fazer voluntariado, pois ir em missão para um país como a Guiné Bissau, onde há tanto para dar, para aprender, e para perceber como ser feliz como eles são. Foi por influência da disciplina de EMRC e do clube de voluntariado "Missão servir” na escola Secundária de Peniche, que tomei a decisão de arriscar e de pertencer a este projeto, uma vez que vivemos experiências que ficam marcadas para o resto da vida enquanto alunos. É gratificante o facto de que com o simples gesto posso mudar o dia de uma pessoa e são estes pequenos gestos que fazem a diferença, quer na nossa vida quer na vida dos outros”.

 

"Olá, chamo-me Andresa Nobre, tenho 17 anos, sou aluna da Escola Secundária de Peniche e vou voar para a Guiné-Bissau. A minha relação com a Guiné-Bissau começou já há algum tempo, contribuindo com o meu trabalho em tudo o que me era solicitado em Peniche. Quando me foi proposta esta aventura, o amor que já sentia por esta terra africana, intensificou-se e falou mais alto, e, portanto, só me faltou dizer "sim” a este projeto. Vou aprender, servir, ser... Tenho a certeza que aquele mês será o melhor mês da minha vida e ainda por cima rodeadas por pessoas que contribuíram para isso”.


"Olá, sou a Cristina Marques, sou professora de EMRC (educação moral religiosa católica) na Escola Secundária de Peniche e estou muito feliz por participar neste projeto. Os meus filhos consideram-me uma pessoa persistente, preocupada, verdadeira e também um pouco rigorosa, e é isso que quero ser em Contuboel, uma pessoa pronta para servir o outro, servir aquela comunidade e, sem esquecer, servir a Deus”.


"O meu nome é David Cardoso e tenho 22 anos
. Talvez deva começar pelas coisas que mais me definem: aFotografia, os Escuteiros, os Jovens Sem Fronteiras e a Sol sem Fronteiras, e oser cristão.Cada uma delas ocupa um espaço enorme na minha vida e no meu coração…e ao participar no projeto "Aprender Vivendo” terei oportunidade de aprofundar mais nos conhecimentos que fui adquirindo com cada uma destas experiências, além de aprender da comunidade que nos vai acolher e dos meus colegas do grupo. Tal como umdeles me disse:"…tenho a certeza que foi Deus que te enviou para nós e nós para ti.”Penso que comnós, o grupo, a SOLSEF, e todos os que estão a ajudar, consigamos mudar vidas, causar impactos e fazer o nosso melhor na Guiné-Bissau.


"Olá, chamo-me Gonçalo Domingos, sou professor de Educação Moral Religiosa Católica do Agrupamento de Escolas da Atouguia da Baleia, sou casado, tenho dois filhos e disse "sim” a esta missão. Hoje a lecionar e com a vontade e desejo antigo de um dia poder fazer missão, e de dar de mim aos outros, surge a oportunidade de continuar esta missão, uma missão agora bem diferente… mais próxima, vivida bem de perto, de certeza mais enriquecedora”.

 

"Olá, o meu nome é Jessica Sousa, tenho 26 anos e sou a representante da Sol Sem Fronteiras neste projeto. Quando me convidaram para acompanhar este projeto não foi muito difícil de me convencerem, pois estou sempre pronta para ir além-fronteiras, embora ter a responsabilidade de acompanhar um grupo como este me tenha deixado nervosa, pois é uma grande responsabilidade. Partir para a Guiné-Bissau faz-me relembrar todos os testemunhos missionários que ouvi ao longo da minha caminhada nos Jovens Sem Fronteiras, o que me deixa bastante segura e ansiosa com aquilo que poderei encontrar em Contuboel. Estou ansiosa por voltar a sentir aquela alegria constante, os abraços calorosos, e sobretudo para "ser” e "estar” com a comunidade”.


"Olá, sou o João Francisco Santos, tenho 18 anos, sou aluno da Escola Secundária de Peniche e estou em missão para a Guiné-Bissau. Partir em missão é uma excelente maneira de deixar um brilhante sinal de bondade no meu caminho. Tenho consciência de que não sou médico, nem professor e muito menos o melhor aluno, mas sei que por mais pequena ajuda que dê, sei que posso deixar uma marca de alegria, esperança em alguém”.


"Olá, o meu nome é Mariana Gomes, tenho 18 anos, sou aluna da Escola Secundária de Peniche e vou um mês em missão para a Guiné-Bissau. É, essencialmente, um turbilhão de emoções que começa muito antes da partida. Este projeto é, sem dúvida, o realizar do sonho de participar num projeto de voluntariado internacional, mas é muito para além disso. É todo um sentido de entrega e amor ao próximo que ultrapassa, a todos os níveis, o simples sentido de realização pessoal. Quando decidi inscrever-me – percebo agora – que não fazia ideia do que seria, ou melhor, não fazia ideia do impacto que todo este "movimento” iria ter em nós, na nossa vida real e diária, e na nossa comunidade”.


 

 


 

O Sol nasce para todos
Organização Não Governamental para o Desenvolvimento
Facebook Youtube Instagram
Copyright 2019 Sol Sem Fronteiras Todos os direitos reservados
Design by: www.mediaminds.pt