Países de Intervenção

Portugal

Datas

De janeiro a junho de 2022

Objetivos Gerais

Promover a “educação financeira” no âmbito da Educação para a Cidadania.

Objetivos Específicos

  • Promover nos alunos a compreensão de conceitos financeiros básicos;
  • Contribuir para a aptidão dos alunos na gestão das finanças pessoais;
  • Reforçar as competências dos alunos para tomar decisões e efetuar escolhas informadas na área financeira;
  • Criar consciência nos alunos sobre comportamentos solidários vindos das decisões adotadas no âmbito da gestão das finanças.

Beneficiários

1627 Nº beneficiário Diretos
5000 Nº beneficiário Indiretos
50 % de mulheres beneficiárias

Público-alvo

Alunos do 1º ciclo ao Secundário.

Atividades e Estratégia de Intervenção

Os temas abordados na sessão serão alvo de adaptação, através das dinâmicas aplicadas, dependendo do nível de escolaridade da turma e do conteúdo programático da disciplina que acolhe a sessão:

1. Do essencial ao supérfluo: Necessidades e Desejos
Pegando até do ponto de vista dos direitos humanos e bens essenciais, refletir sobre direitos, necessidades e desejos. Identificar e diferenciar desejos e necessidades. O que acontece a alguém quando os seus desejos não são satisfeitos? O que acontece a alguém quando as suas necessidades não são satisfeitas?

2. Entre o querer ter e o pensar antes de comprar: despesas e rendimentos
Identificar a diferença entre despesas e rendimentos e os princípios básicos de balancear um orçamento familiar.

3. Do poupar vem o Ter: a importância da Poupança
Poupar… para quê? Identificar situações que se conhecem antecipadamente (previsíveis/esperadas) e outras que podem acontecer de surpresa (imprevisíveis/inesperadas).

4. Pagar os Impostos: uma forma de cidadania
Todo o cidadão é sujeito aos ―deveres de cidadania, nomeadamente, o dever de respeitar a Constituição e as leis do país, o dever de participar na defesa da Pátria, o dever de votar, o dever de pagar impostos. O que são os impostos (diretos e indiretos) e para que servem numa sociedade. O exemplo da consignação fiscal como forma de doar sem custo.

Instituições participantes

ESDICA, Escola Secundária D. Inês de Castro- Alcobaça, Escola Secundária de Peniche, AE Castelo Maia, Escola Básica Vallis Longus - Valongo, AERDL- Escola Eugénio dos Santos , Colégio do Rosário, Escola Profis¬sional Cândido Guerreiro, Escola Profissional do Fundão, Escola Básica Eugénio dos Santos, Escola Secundária Rainha Dona Leonor, Escola Secundária Luís Freitas Branco, Escola Básica e Secundária de Infias - Vizela, Agrupamento de Escolas Braamcamp Freire, Escola da Pontinha e Liceu Passos Manuel.

Parceiros