21 de Abril, 2022

Voluntariado Missionário Espiritano em Moçambique

Há pouco mais de uma semana que a Clara Amorim partiu para Moçambique no âmbito do Voluntariado Missionário Espiritano (VME), um programa de voluntariado de longa duração promovido pelos Missionários do Espírito Santo e apoiado pela Solsef. No entanto, apesar de estar há pouco tempo no país, a voluntária está a adaptar-se muito rapidamente à nova realidade.

 

Primeiras semanas de estágio em Itoculo

O seu voluntariado desenvolver-se-á na Missão Católica dos Missionários do Espirito Santo na cidade de Nampula. No entanto, nestes primeiros dias no país, a Clara viajou até à Missão de Itoculo, também entregue aos Espiritanos.

Em Itoculo, a Clara realizará um estágio até dia 28 de abril que certamente a irá ajudar na adaptação à nova cultura. Neste processo conta com o acompanhamento da Cristina Fontes, que mora na Missão desde 2018. A Cristina também chegou a Moçambique através do Voluntariado Missionário Espiritano e embora se tenha tornado leiga associada espiritana há três anos, a sua experiência como voluntária será de uma ajuda imensa para a integração da Clara.

 

Curso de cozinha organizado pela Missão

Um dos primeiros desafios da Clara em Itoculo é participar no curso de cozinha organizado pela Missão.

Este curso, que iniciou na 3ª feira e finalizará na 6ª feira, tem como público-alvo os cozinheiros paroquiais, regionais e zonais de Itoculo. São vários os objetivos que se pretendem alcançar com a formação. Em primeiro lugar, a organização pretende sensibilizar para o espírito de serviço na cozinha. Em segundo lugar, querem alertar aos formandos sobre a importância da higiene pessoal e na cozinha. Por fim, outro dos objetivos é promover uma alimentação mais saudável ao incluir alimentos mais variados e outras maneiras de cozinhar.

O curso conta com 22 cozinheiros das 4 regiões da paróquia. De acordo com as informações partilhadas pela Cristina, a equipa missionária organizadora espera que “com o curso se sintam valorizados e animados para continuar a sua missão, com alegria e dedicação, nas nossas cozinhas regionais e zonais e na nossa cozinha paroquial”.

Aproveitando a realização do curso, a equipa missionária convidou a Clara para participar e esta está a ser uma experiência muito rica que lhe está a permitir conviver com a comunidade local. Igualmente está a ser uma oportunidade excelente para conhecer os alimentos e a cozinha mais usados nesta região que, durante os próximos tempos, serão também os mais usados pela Clara.

Para concluir, queremos dar o nosso agradecimento à Cristina Fontes pela partilha destas informações e desejar à Clara a continuação da boa adaptação.